Boas vindas de mais uma filha de Atena …

Olá mortais e semideuses.
Hoje vou contar como foram as boas vindas de outra filha da deusa Atena, mas que também era protegida da deusa Hera, a recruta Caimana. Como vocês ja sabem, eu costumo dar ótimos presentes para as novas recrutas da caçada, elas sempre adoram, apesar que na última história a Kennis quebrou o meu brinquedo… Então vamos lá!



Logo depois que as meninas trouxeram Caimana para me conhecer, eu pensei, “ Que ótimo, mais uma sabe tudo … “ Mas logo depois que ela saiu da minha sala eu pensei na hora nas suas boas vindas. Tinha que ser algo grande, legal, divertido… Mas eu não fazia idéia do que dar de presente para ela, então corri para a minha oficina, e quem estava lá? O Nico pra variar, ele adora roer os cabos dos meus martelos. O expulsei e comecei a desenhar e planejar, tinha que ser algo grande, mas não tanto, algo brilhante, mas não muito, com plumas talvez…
UM PAVÃO! PERFEITO!



Comecei a desenhar o molde da escultura de pavão, pois a louca da filha de Hefesto aqui não consegue se controlar. E depois de alguns dias trabalhando na minha obra de arte, finalmente ela ficou pronta. Era linda, toda banhada a bronze e com umas cores lindas da qual eu mesmo fabriquei as tintas. Agora era só armar como seria a festa de boas vindas de Caimana. E dessa vez eu tinha que me superar… Então acordei no meio de uma noite e corri no quarto da Cami, que me abriu a porta com um lindo “- Se ninguém estiver morrendo, me deixe em paz”. Expliquei minhas ideias para ela e depois fui para a cozinha comer, pois já eram 5 horas da manhã e eu sempre acordo cedo para me exercitar.



Depois que alguns dias em nosso acampamento, havia chegado o dia de Caimana buscar suas coisas na casa de sua família mortal. E todas as outras meninas já sabiam que isso significava um breve período de tempo para organizar a festinha de boas vindas oficial para a nova recruta. Enquanto Cami estava na cozinha e Aurora estava colocando glitter e coisas brilhosas onde podia, eu me dirigi até o quarto oficial que seria de Caimana, para prepara-lo com suas novas coisas de caçadora e deixar seu presente em seu criado mudo. Depois de arrumar tudo, fiquei por alguns minutos ali refletindo, pois já fazia tanto tempo que fazia aquilo que já estava meio que no meu automático. Então eu tinha que fazer algo diferente, claro que cada menina podia personalizar seu quarto da maneira que desejasse dentro dos padrões da caçada, mas eu queria fazer algo a mais pelas recrutas a partir daquele dia.



Fui correndo até a cozinha para ver como estava o andamento das comidas e do bolo, Cami sempre faz lindos bolos… Para a minha surpresa Cami tinha feito um bolo lindo em formato de pavão e já estava terminando de decora-lo com alguns enfeites bem característicos para um bolo daquele porte. Os doces estavam maravilhosos, cada um com uma mini coruja ou um mini pavão em cima… as meninas da confeitaria arrasam! Depois fui até a nossa sala para ver a decoração, que para variar estava com tanto, mas tanto glitter e coisas brilhosas que parecia que o ar estava brilhando. Falei para Aurora:
– Menos Aurora, bem menos. Ou vai nos matar de respirar glitter e nos cegar com tantas coisas brilhosas.
– Deixa de ser chata Obi! Ta lindo, ta divo, ta maravilhoso. Tenho certeza de que Caimana vai amar!



Uma coisa que você aprende convivendo com uma filha de Apolo, é que todos, TODOS, adoram coisas brilhosas, vai entender… Recebi uma mensagem, era Kennis avisando que elas estavam voltando para o acampamento, e como a casa de Caimana não ficava longe, elas não iriam demorar. Subi correndo para o segundo andar da sala das tenentes e falei no auto falante:
– ELAS ESTÃO CHEGANDO! CORRAM COM AS COISAS, RÁPIDO!



Eu nunca tinha visto as meninas correrem para terminar de arrumar algo tão rápido, mas em questão de minutos a nossa sala estava toda arrumada e as meninas estavam cada uma com seus presentes só esperando Caimana e Kennis chegarem. Como em todas as festas eu sempre faço uma pegadinha, corri até o meu quarto e peguei uma máscara de monstro que usamos em nossos treinamento. Porém, da última vez Kennis tinha destruído o meu robô, por isso presumi que Caimana também poderia me machucar feio com o susto que eu daria nela, então peguei algumas proteções por via das dúvidas.



Depois de alguns minutos escutamos as meninas chegando, eu estava atrás da porta. E quando Caimana abriu a porta estava tudo escuro e silencioso, depois de alguns segundos eu pulei na frente dela, a agarrei e virei ela para a mesa de jantar onde estava as coisas, as luzes se acenderam e as meninas gritaram. Caimana se soltou, me deu um chute que me atirou longe. Todas ficaram em silêncio e eu tirei a máscara e disse:
– Relaxa criatura, sou eu, a subtenente Obi.
– Pelos deuses, me desculpe senhora, achei que fosse um monstro.- disse Caimana assustada.
– E qual é a probabilidade de um monstro estar dentro do nosso acampamento?- perguntei me levantando.
– Eu não sei, só agi por reflexo, me desculpe.
– Tudo bem recruta, eu que errei. Não sei porque ainda faço essas coisas. – eu exclamei me retirando da sala e indo para meu quarto.



Depois disso a festa continuou, as meninas deram seus presentes de boas vindas, todas comeram as maravilhas que Cami e as meninas que cuidam da nossa cozinha fizeram, e assim foi o resto do dia, só festa, alegria, presentes e comida. Mas eu estava no meu quarto, dolorida e fazendo as minhas coisas. Foi então que alguém bateu em minha porta, era Caimana.
– Pode entrar!
– Minha senhora?
– Sim Caimana, pode falar.
– Eu lhe trouxe um prato com coisas da festa.
– Pode deixar na mesa.
– Me desculpe por mais cedo, não queria machucar a senhora.
– Tudo bem recruta, a culpa foi minha. Mais alguma coisa?
– Não, só isso mesmo, e desculpa novamente.- disse Caimana com um tom triste e se retirou do quarto.



Depois de algumas horas escutamos um grito vindo do quarto de uma das recrutas. Era o quarto de Caimana. Eu peguei meu gládio Salém e corri para em direção ao quarto e me deparei com nada, quer dizer, era só a Caimana tendo um ataque com a escultura de pavão que eu havia feito para ela de presente. Voltei para o meu quarto e escutei alguém correndo em minha direção, era a recruta, que veio e me abraçou por trás quase me derrubando.
– Obrigada Obi, eu amei o presente.
– Eu não esperava uma reação assim da sua parte Caimana. – eu disse assustada.
– É a convivência com a Aurora…
– Está explicado. Mas que bom que gostou, espero que ela te sirva de proteção e dê uma boa decoração para o seu novo quarto. Boa noite recruta.
– Boa noite subtenente.

Foto da escultura da Caimana …

Fim!            



PS. Não brincar mais com recrutas em suas boas vindas, principalmente se forem filhas de Atena.   

   

Até algum dia nessa grande galáxia!
Que a Força esteja com você !

Comentários
Compartilhe:

Deixe uma resposta

%d bloggers like this: